A Casa Branca apresentou nesta segunda-feira (21) o plano para compartilhar mais 55 milhões de vacinas contra a Covid-19 em todo o mundo. América Latina e Caribe vão receber 14 milhões de doses — inclusive o Brasil.

Cerca de 75% das doses serão distribuídas via Covax, programa de compartilhamento de vacinas contra a Covid-19 coordenado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e destinado a países pobres. Os outros 25% irão para “prioridades regionais”.

As doses fazem parte da promessa do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de doar 80 milhões de vacinas produzidas no país (60 milhões de doses da AstraZeneca e mais 20 milhões da Pfizer/BioNTech, da Moderna e da Johnson & Johnson).

A distribuição das primeiras 25 milhões de doses foi divulgada no início do mês — e também incluía o Brasil. Dessa primeira remessa, seis milhões de doses eram para América Latina e Caribe.

Segundo o planejamento divulgado nesta segunda, cerca de 41 milhões das 55 milhões de doses serão compartilhadas via Covax. A América Latina e o Caribe vão receber cerca de 14 milhões; a Ásia, cerca de 16 milhões; e a África, cerca de 10 milhões.

Os outros 25% (cerca de 14 milhões de doses) serão destinados a países e territórios classificados “prioridades regionais” pela Casa Branca. Entre eles estão Argentina, Colômbia, Cisjordânia, Gaza, Iraque e Ucrânia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 + 19 =