O governo dos Estados Unidos firmou um acordo para fornecer 500 milhões de doses da vacina Pfizer contra a Covid-19 a 92 países pobres. A estimativa é que a entrega dos imunizantes aconteça de forma gradativa até junho do próximo ano. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (10) pela Casa Branca.

De acordo com o governo norte-americano, os imunizantes serão entregues por meio da aliança Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS), para países de baixa renda e de renda “médio-baixa”, como Afeganistão, Angola e Síria, segundo o consórcio.

O Brasil ficou de fora desta distribuição porque, apesar de fazer parte da Covax, é considerado um país que pode comprar suas próprias vacinas. Ao lado do Brasil estão cerca de 80 países, como Argentina, Canadá e Reino Unido.

Em maio deste ano, os EUA anunciaram uma doação de 80 milhões de doses vacinas com o prazo de validade próximo do fim. Um primeiro carregamento começou a ser distribuído semana passada e incluiu o Brasil. Essa remessa não tem relação com as novas 500 milhões de doses contratadas da Pfizer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11 + 11 =