O etanol continua com pouca competitividade em relação à gasolina na maior parte dos estados do país. O combustível ficou mais competitivo apenas em Mato Grosso (61,36%), Goiás (67,29%), Paraíba (69,36%) e São Paulo (69,51%), conforme levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), realizado na semana passada nos postos de todo o país.

Na média dos postos pesquisados no país, o etanol está com paridade de 70,98% ante a gasolina, portanto ligeiramente mais favorável do que o derivado do petróleo.

Executivos do setor afirmam que o etanol pode ser competitivo mesmo com paridade maior do que 70%, a depender do veículo em que o biocombustível é utilizado. Essa média de ao menos quatro estados com o valor favorável ao etanol tem sido registrada desde julho.

Segundo os dados da ANP, os preços médios do etanol hidratado caíram em 12 estados e no Distrito Federal, subiram em 11 estados e ficaram estáveis em 2 estados (Amazonas e Rondônia). Não houve levantamento no Amapá.

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o país, o preço médio do etanol subiu 0,89% na semana em relação à anterior, de R$ 3,37 para R$ 3,40 o litro.

Em São Paulo, principal estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média subiu 1,56% na semana, ficando em R$ 3,26 ante R$ 3,21 o litro.

Alagoas foi o estado com a maior queda porcentual de preços na semana, de 6,63%, a R$ 3,66.

Já o Rio Grande do Norte foi o estado com o maior avanço de preços na semana, de 9,31%, a R$ 4,46 o litro.

O preço mínimo registrado na semana para o etanol em um posto foi de R$ 2,79 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio estadual, de R$ 2,97, foi registrado em Mato Grosso.

O preço máximo, de R$ 5,59 o litro, foi verificado em postos do Pará.

O maior preço médio estadual, de R$ 5,07, foi observado em Roraima.

Na comparação mensal, o preço médio do biocombustível no país caiu 8,36%.

O estado com maior queda no período foi São Paulo, com 29,59% de desvalorização.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 3 =