O número de mortes provocadas pela Covid-19 no Amazonas chegou a 11 mil. Desse total, 7.810 mortes foram registradas em Manaus. Do início deste ano até o dia 2 de março, a capital do estado registrou 4.430 mortes, o que representam 1.050 a mais do que no ano de 2020.

Além de Manaus, o estado também superou o registro de mortes. Nos primeiros 54 dias de 2021, o número registrado de mortes por Covid-19 no Amazonas foi maior do que em 2020.

Na capital, o número geral de enterros cresceu mais de seis vezes em 2021.

O cemitério Nossa Senhora da Aparecida, o maior cemitério público de Manaus que também é conhecido como Tarumã, tem desde janeiro uma nova área para os sepultamentos de vítimas da Covid-19. Os enterros no local começaram em 9 de janeiro. Em quase dois meses, 823 vítimas do novo coronavírus foram sepultadas nesta área.

O pico de enterros foi registrado no dia 14 de janeiro com 213 sepultamentos em 24 horas. A média diária de mais de cem sepultamentos se manteve por pelo menos 45 dias seguidos.

Enquanto Manaus ainda sofre com a segunda onda da pandemia, a vacina é a maior esperança para reduzir a circulação e a transmissão do vírus. Até agora, mais de 153 mil doses foram aplicadas na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × três =