Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Os caminhoneiros que trafegaram pela maior rodovia litorânea do Brasil, a BR-101, que conecta os estados Rio Grande do Norte com Rio Grande do Sul, e abasteceram com diesel comum nos postos nordestinos, sentiram a alta do combustível de janeiro a novembro deste ano. Em onze meses, a média do combustível nos estados nordestinos que acompanham a BR-101 chegou a R$ 5,615, um aumento de 43,3%, segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

A gasolina e o etanol apresentaram, em novembro, as menores variações de aumento de preço, com 6,94% e 1,58% de alta respectivamente. O etanol comercializado na região também foi o mais barato do Brasil, com preço médio de R$5,652. O Estado da Paraíba se destacou com o etanol mais barato do País, com valor médio de R$5,154 e alta de 0,27%, em relação a outubro, cerca de R$0,014 a mais. Porém, mesmo com esses números, a Região continua sendo a terceira a cobrar a gasolina mais cara de todo o território nacional, com valor médio de R$6,935.

Nenhum Estado nordestino apresentou baixa no preço da gasolina e apenas dois tiveram redução no valor do etanol – sendo o Sergipe com baixa de 1,19%, passando de R$ 5,815 para R$5,746; e o Rio Grande do Norte com 0,07%, passando de R$5,802 para a média de R$ 5,798.

O Piauí permanece na liderança da gasolina mais cara do Nordeste, com média de R$ 7,245 e acréscimo de 5,09% em relação ao mês anterior. Apesar de também ter registrado altas no valor da gasolina e do etanol, a Paraíba continua apresentando o menor preço da Região para os dois combustíveis, sendo R$ 6,582 e R$ 5,154 respectivamente.

Quando analisado o comportamento de preços do diesel, a Região Nordeste não apresentou redução e o valor do comum e do tipo S-10 registraram altas acima de 7%, chegando a R$ 5,668 e R$5,726, ante R$ 5,265 e 5,341 de outubro, respectivamente. O IPTL aponta ainda que, apesar da baixa no valor do etanol, o diesel mais caro da região continua sendo comercializado nos postos do Sergipe, com média de R$ 5,954 para o diesel comum e R$ 5,911 para o tipo S-10, um acréscimo médio de mais de 8%. Já o mais barato foi encontrado novamente em Pernambuco, com o diesel comum valendo R$5,565 e o diesel S-10 a R$ 5,530.

“Mesmo sendo a Região com as menores variações de aumento no preço da gasolina e do etanol, na maioria dos Estados nordestinos o preço dos combustíveis continua sofrendo altas consecutivas, além de ser a terceira Região com a gasolina mais cara do País. Ainda assim, de acordo com a relação 70/30, a gasolina segue sendo a opção mais vantajosa para abastecimento, de acordo com o levantamento da Ticket Log”, destaca Douglas Pina, Head e Mercado Urbano da Edenred Brasil.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro − 1 =