Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O defensor-público geral da Paraíba, Ricardo Barros,  disse que haverá concurso no ano que vem para suprir a falta de servidores. Segundo ele, existe um quadro defasado em um terço e a previsão é que no início do ano seja lançado o edital com todos os detalhes do certame.

“Encaminhamos uma proposta para o Conselho Deliberativo superior da Defensoria Pública que foi aprovada diante o quadro defasado em um terço e foi aprovado o concurso. Entramos na segunda fase de licitação das instituições que se propõem a realizar o certame. Estamos finalizando essa fase para a comissão escolher a instituição que irá promover o concurso. Isso será resolvido ainda agora no início do próximo ano”, disse.

Ricardo Barros reforçou que a instituição necessita de mais de 100 defensores. Segundo ele, o edital trará uma previsão de mais de 20 contratações. “Nós temos entre 105 a 110 vagas para o cargo de defensor público. O orçamento não permite contratar de uma vez só. Nossa expectativa hoje é de 20 a 30 e depois serão preenchidos gradativamente, conforme disposição orçamentária”, destacou.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × quatro =