Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta-feira (23) que o Podemos não tem participado das negociações para a formação de uma chapa única que representaria a “terceira via” nas eleições. Doria diz, no entanto, que “não há motivos para excluir Sérgio Moro”.

“Em relação à terceira via, o entendimento que tem transcorrido de maneira bastante positiva, entre o PSDB, o Cidadania, MDB e União Brasil, é para que essa decisão seja anunciada em junho”, disse Doria em coletiva de imprensa.

“Neste momento, o Podemos, partido de Sérgio Moro, ainda não integra essas negociações. Mas não há razão para excluir Sérgio Moro. Apenas por circunstâncias e fatores alheios à nossa vontade, o Podemos não tem participado desses entendimentos.”

Em debate realizado em fevereiro, a pré-candidata do MDB, Simone Tebet, afirmou que uma aglutinação de partidos para a formação de uma chapa única para concorrer contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Lula (PT) poderia acontecer em maio.

A declaração foi dada em evento que contou com a participação do juiz Sérgio Moro (Podemos) e do também pré-candidato pelo Novo, Luiz Felipe D’Avila.

“Os projetos são comuns, e nós unidos ficamos mais fortes. Se necessário, a gente vai sozinho até o final, mas a união faz a força”, disse Moro na ocasião.

De acordo com Doria, não há definição de quem seria o nome a concorrer.

“Em nenhuma dessas reuniões houve qualquer colocação, de qualquer partido e de qualquer candidato no sentido de que a prerrogativa fosse seu nome ou seu partido. O mais importante é a defesa do Brasil e dos brasileiros.”

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − quinze =