Luciano Hang, fundador da rede de lojas Havan , teria sido aconselhado por executivos da empresa a desvincular sua imagem da do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), segundo o colunista Guilherme Amado , do Metrópoles .

Abertamente apoiador do mandatário, Hang tem acesso a pesquisas contratadas por ele mesmo que mostram queda cada vez maior na popularidade de Bolsonaro, segundo o jornalista.

De acordo com as informações, o fato de ele mesmo ter pedido o levantamento de dados preocupou ainda mais a cúpula da Havan, que consegue ter a certeza da veracidade dos números.

O empresário, no entanto, não se mobilizou e teria dito que continuará apoiando o presidente da mesma forma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × cinco =