Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Réu por lesão corporal, ameaça e violência doméstica, o DJ Ivis, 30, foi vaiado no palco de um festival na noite deste sábado (4).

O músico, que agora responde em liberdade após passar quatro meses preso por agredir a ex-mulher, Pâmella Holanda, 27, foi convidado por Tarcísio do Acordeon, 28, para participar de seu show na “Noite do Piseiro”, na Estância Alto da Serra, em São Bernardo do Campo (SP).

O público, porém, desaprovou o convidado. Após receber vaias da plateia, Ivis deixou o palco rapidamente. Em vídeos e imagens que circulam nas redes sociais, o público aparece gritando “Ih, fora” e vaiando o DJ.

Na mesma noite, ele ainda participou do festival Garota Vip, de Wesley Safadão, 33, no Sambódromo do Anhembi, e posou para fotos com vários artistas com quem já fez parcerias.

João Gomes, 19, e Orlandinho, 22, entre outros cantores, tiraram fotos com Ivis e manifestaram apoio ao DJ nas redes sociais.

“Bom curtir perto de você. Ver que está bem. Quantos motivos para agradecer já me deu. Que Deus lhe abençoe e cuide de todos seus planos. Ele tem algo especial reservado em sua vida ainda. Sua música é boa e faz alegria. É o que o povo precisa. Se cuide. Papai do céu abençoe”, escreveu João Gomes nos comentários. Os fãs do cantor desaprovaram a atitude.

“Tem erros que são perdoáveis, mas esse aí não é não… Mais podre ainda é ver esse cantores apoiando ele (João Gomes, Vitor Fernandes, Tarcísio do Acordeon, Marcynho Sensação, Wesley Safadão). Parece até brincadeira com a nossa cara!”, escreveu um fã no Twitter.

Há um mês, Wesley Safadão anunciou que continuará fazendo parcerias musicais com Ivis. O DJ compôs e produziu vários dos hits recentes de forró e piseiro, como “Esquema Preferido” e “Volta, Bebê”.

Em julho deste ano, Ivis foi preso em Fortaleza (CE) após a divulgação de imagens em que aparece dando socos, tapas e empurrões na ex-companheira, com quem tem uma filha de um ano de idade.

Ele foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por três crimes: lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica. Em outubro, a Justiça do estado aceitou a denúncia do MPCE (Ministério Público do Ceará) e o artista ainda se tornou réu por lesão corporal e ameaça. Há cerca de um mês ele foi solto e responde em liberdade.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um + doze =