O corte de energia por falta de pagamento no caso dos consumidores de baixa renda volta a ser permitido a partir desta sexta-feira (1º). Em abril, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu o corte de luz por inadimplência para os beneficiários da tarifa social em razão da crise provocada pela pandemia do coronavírus. De acordo com a Aneel, não há previsão de outro adiamento.

Na Paraíba, a Energisa está com condições especiais de pagamento a partir desta sexta-feira (1º) e até o fim do mês de outubro, para que os consumidores possam renegociar as dívidas. Além de desconto no pagamento à vista, com até 40% de desconto, os usuários podem dividir o débito em 24 vezes no cartão de crédito.

É considerado de baixa renda quem tem renda menor ou igual a meio salário mínimo ou inscritas no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos e que tenham na residência algum portador de doença crônica cujo tratamento necessite do uso contínuo de equipamentos vitais que dependam de energia elétrica; além de beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), idosos ou pessoas com deficiência que tenham renda familiar de até um quarto do salário mínimo por pessoa.

Os clientes da Paraíba podem optar por um dos canais digitais disponíveis da Energisa. Para negociar pela GISA – (083) 99135-5540, assistente virtual disponível 24 horas por dia pelo WhatsApp, é só escrever a palavra “Parcelamento” e dar início à conversa. Se preferir pelo site, basta acessar a Agência Virtual, realizar o cadastro e selecionar a opção ‘Negociar Dívida’.

No app Energisa On, basta clicar no ícone “Parcelamento”. Outra facilidade é o pagamento de faturas de energia por Pix, que já está disponível para todos os clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dez + 10 =