Bem distante de Hollywood, o município de Soledade, que tem pouco mais de 15 mil habitantes, tem em comum com a capital mundial dos filmes o amor pelo cinema. Na pequena cidade paraibana, além de consumida, a sétima arte é produzida por gente de verdade que divide o tempo entre o amor pela arte e as obrigações da vida comum. Com cerca de 15 filmes lançados na terra do queijo, mais uma obra será lançada em breve.

O novo filme, intitulado ‘Meu Chão’, é dirigido pelo ator e cineasta Ivanildo Gomes e conta a história de um pai que cuida da filha até a adolescência, período em que a jovem foge e deixa o homem para trás. Sensível, o longa-metragem trata das relações e da valorização ao que realmente importa.

Sem dever nada às produções internacionais, o filme conta com trilha sonora original, que é assinada pelo também diretor de fotografia, Felipe Rodrigues. O autor da história é o pernambucano Eduardo Carvalho de Bezerros. Assim como os demais, a produção é totalmente gravada no município – dessa vez, o cenário foi o sítio Cachoeirinha dos Torres, o distrito de Bom Sucesso e o assentamento Arcanjo.

Além da paisagem local, os filmes já lançados costumam utilizar o contexto da seca e da vida no campo, com narrativas que envolvem suspense, drama, morte, humor e emoção. Entre as produções, estão: Pescaria Sangrenta; Nove Marmanjos e o Rabo de Uma Cabrita; O Vaqueiro; O Cabra e a Cabra; Água Mole em Pedra Dura; O Velhinho do Roçado; Assassino da Estrada; Boi da Cara Preta; Um Fazedor de Filme; O Jogador; Um Leiteiro; Emboscada; A Flor no Tempo; Uma Última Caçada e Uma Linda Construção do Mestre de Obra.

A maioria dos filmes conta com a direção e participação de Ivanildo, que é pescador mas tem no cinema sua grande paixão. Ele já foi premiado no Festival de Cine Esquema Nova, no Rio Grande do Sul, e segue colaborando com os projetos na cidade do cariri paraibano. “Vivo da pesca, cinema é meu hobby, mas é caro. As pessoas me ajudam com a mão de obra e fica ‘mais suave’ para mim; é pelo amor à arte”, conta.

Cinema em Soledade – Para fomentar o amor à arte e ensinar técnicas aos atores, a Prefeitura realizou no ano passado o IIº Festival de Cinema, organizado pelo cineasta do município, Gabriel Lima, que contou com oficinas com atores, diretores e roteiristas e ainda premiou as produções nordestinas e pequenos filmes produzidos por alunos das escolas da rede municipal.  O evento consolidou ainda mais o cinema como característica da cidade e com capacidade para impulsionar o turismo local. O município também já foi cenário da minissérie da Rede Globo ‘Onde Nascem Os Fortes’.

“A paixão pelo cinema é uma marca da cidade e felizmente vemos que isso tem passado de geração a geração. Além da terra do queijo, somos terra de artistas e queremos ser conhecidos por isso também; fazendo Soledade chegar mais longe pelas suas vocações”, pontuou o prefeito, Geraldo Moura Ramos.

MaisPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 − 3 =