Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Mais de mil locais estarão abertos neste sábado (16), das 8h às 17h, para o ‘Dia D’ de multivacinação na Paraíba. A campanha teve início no dia 1º de outubro e vai até o dia 29 para manter a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes menores de 15 anos em dia. Essa é uma questão de saúde pública, uma vez que doenças como o sarampo, a meningite e coqueluche afetam a saúde desses grupos etários. Além disso, na Paraíba as vacinas que protegem desses agravos estão com baixa cobertura.

Ao todo, são 18 vacinas ofertadas que fazem parte do calendário vacinal da criança e do adolescente e estão disponíveis em todos os postos nos 223 municípios paraibanos. A meta de cobertura vacinal é de 90% para BCG e Rotavírus e 95% para as demais. Em 2021, até o momento, as coberturas estão abaixo de 70%, sendo BCG com 49,27%, Rotavírus Humano com 66,18%, Meningocócita C com 64,93%, Pentavalente com 66,24%, Pneumocócita com 69,76%, Polio com 65,36%, Febre Amarela com 44,78%, Hepatite A com 58,55%, Tríplice Viral D1 com 68,04%, Tríplice Viral D2 com 40,95%, HPV com 7% e Meninco ACWY com 5,9%.

A campanha tem como objetivo atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas e diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis em todo o estado da Paraíba.

A técnica do Núcleo de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Milena Vitorino, explica que o Dia D é realizado para facilitar o acesso e aumentar a cobertura vacinal do Estado, pois muitos pais trabalham durante a semana e acabam não levando os filhos para vacinar. É importante lembrar que as salas de vacinação estão abertas mesmo fora do período de campanhas vacinais.

Ela afirma que a orientação da SES é que os municípios realizem suas ações seguindo todos os cuidados e evitando aglomerações. “Sugerimos que os municípios façam parcerias com ginásios, igrejas, locais amplos. Também sugerimos o trabalho com os agentes comunitários, fazendo busca ativa por microárea para que no Dia D não tenha uma grande aglomeração”, observou.

“Sabemos que, por conta da Covid-19, pais e responsáveis estão com receio de levar seus filhos aos postos de saúde. Mas nos preocupamos com as doenças que já eram erradicadas, como o sarampo, e que voltou a apresentar casos novamente em nosso país. Vamos aproveitar essa campanha de multivacinação para que tenhamos uma população imunizada e que a gente não venha a ter novos surtos de outras doenças já erradicadas”, pontua.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

15 + 13 =