O deputado Wilson Santiago, do PTB, virou réu por corrupção passiva e organização criminosa no âmbito da Operação Pés de Barro, diz a Crusoé.

A Justiça Federal da Paraíba recebeu nesta semana a denúncia apresentada pela PGR em dezembro de 2019.

Santiago chegou a ser afastado do mandato, mas a Câmara dos Deputados reverteu a decisão do STF, permitindo a volta do parlamentar. Ele é acusado de receber R$ 1,2 milhão de propina, de obras superfaturadas de abastecimento de água no Nordeste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × cinco =