Documento oficial expedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostrou que um membro da seleção argentina teria falsificado as informações de jogadores que enfrentariam o Brasil nesse domingo (5), na Arena Neo Química, em São Paulo. As informações são do Globo Esporte.

De acordo com a publicação, Fernando Ariel Batista teria sido o responsável pela falsificação dos documentos de Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso. Os jogadores estiveram na Inglaterra, e por isso teriam que cumprir quarentena de 14 dias ao entrar no Brasil. Entretanto, essas informações não estavam contidas nas declarações sanitárias preenchidas.

Minutos após o início do jogo, alguns agentes da Anvisa invadiram o campo para retirar esses quatro jogadores da partida, pois eles não cumpriram os protocolos exigidos pelo Governo do Brasil. Após a confusão, a Conmebol suspendeu o jogo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze − nove =