Havana, 3 nov (Prensa Latina) A comunidade científica cubana trabalha hoje em um terceiro candidato vacinal contra a Covid-19, o primeiro que não é injetável e se aplicaria por via nasal.

 

Desenvolvido pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB),este projeto centra-se na imunização pela rota nasal já que o vírus SARS-CoV-2, causante da Covid-19, é respiratório e infecta através da mucosa da nasofaringe.

O Diretor de Investigações Biomédicas do CIGB, Gerardo Guillén, explicou a Imprensa Latina, que a imunização por dita via favorece o desenvolvimento de uma resposta local, cujo objetivo é impedir a doença, a colonização e transmissão do agente patogênico.

Assim mesmo, detalhou que o novo candidato vacinal, tem sua base em uma proteína do vírus da hepatites B, produzida por meio da engenharia genética recombinante em bactérias e fermentos em forma de partículas, cujas propriedades também pertenciam o sistema imune.

Esta nova vacina contra a Covid-19, utiliza, ao igual que as duas apresentadas pelo Instituto Finlay de Cuba, a plataforma de sub-unidades, baseadas em proteínas específicas obtidas a partir de métodos biotecnológicos.

‘A plataforma por sub-unidade é, quiçá, a que mais tempo leva em contribuir um candidato vacinal, mas tem como vantagem a segurança, pois não se trabalha com um vírus nem com uma mistura complexa onde podem ter compostos tóxicos ou que gerem efeitos não esperados no organismo’, explicou Guillén.

O CIGB entregou nesta semana a documentação para avaliar dito candidato vacinal contra a Covid-19, depois de sua análise ser aprovada pelo Centro para o Controle Estatal de Medicamentos e Equipes Médicas, a autoridade reguladora da ilha.

Cuba tem atualmente dois fármacos contra a Covid-19 em fase de ensaios clínicos (Soberana 01 e Soberana 02) e espera-se que para fins de 2020 a comunidade científica registre um quarto candidato vacinal contra a pandemia.

Assim o confirmou o presidente do grupo empresarial cubano BioCubaFarma, Eduardo Martínez, quem destacou que a estratégia traçada para ter vacinas cubanas contra a Covid-19 ‘vai bem’ e dantes de que finalize neste ano, terá quatro candidatos em ensaios clínicos.

‘Em 2021 nossa população estará imunizada contra este vírus. Os cubanos podem confiar em seus cientistas comprometidos com a pátria’, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte + 17 =