Em reunião do Conselho de Saúde Suplementar hoje (27), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu a importância do sistema privado no combate à pandemia do novo coronavírus.

Segundo comunicado distribuído pelo Ministério da Saúde, o ministro disse que a pasta não pretende intervir na saúde suplementar. O informe, entretanto, não detalha a que tipo de interferência o ministro se referia.

Queiroga defendeu a integração dos dois sistemas, público e privado, no combate à covid-19. No encontro, ele destacou que os números de casos registrados em função da doença têm caído, o que indica uma redução da curva de diagnósticos e mortes, além de reduzir a pressão sobre o sistema de saúde.

A saúde suplementar é o nome dado aos operadores privados, como hospitais particulares e planos de saúde. O termo é empregado pelo fato de a política pública de saúde no Brasil ser uma integração entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e a rede privada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 2 =