O Hospital Pedro I, referência no tratamento da covid-19 em Campina Grande e outros 69 municípios, está com todos os leitos de enfermaria ocupados nesta segunda-feira (24).

A informação é do diretor do hospital, médico Tito Lívio. Segundo ele, a taxa de ocupação nas enfermarias da unidade é de 104% e na UTI é de 58%.

Tito explicou que o motivo de ainda haver vagas na UTI do Pedro I é porque o hospital precisa ter uma reserva técnica para a demanda espontânea, que se trata de pacientes que já chegam em situação crítica e são encaminhados direto para a Unidade de Terapia Intensiva.

Outra situação observada pelo médico diz respeito aos pacientes que estão em enfermeiras e acabam precisando ser transferidos para a UTI. Por isso, se faz necessário manter uma reserva técnica.

“Quando existe a negativa à central de regulação, não é porque não queremos atender e guardar leitos, é porque estamos acima de nossa capacidade. Nós não escondemos leitos, recebemos todo e qualquer paciente”, disse.

Ele relatou que o Pedro I aguarda ainda nesta segunda a chega de mais oito pacientes transferidos de outras cidades do Sertão do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete − cinco =