Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Os casos de covid-19 estão subindo mais uma vez no Brasil e, com tantas variantes diferentes que já circularam em relação ao vírus original, muitas pessoas se perguntam: quais os sintomas da doença atualmente? Mudaram ou seguem os mesmos?

Para alguns especialistas, o aumento pode ser considerado uma nova onda da doença. Mesmo com a vacinação, ainda é possível pegar alguma variante, principalmente aquelas mais transmissíveis, como a ômicron.

 

De forma geral, as variantes não alteram a forma como a doença se manifesta – ainda assim, com a chegada da ômicron, dor de garganta passou a ser mais relatada como um sintoma. Com a chegada do inverno, pode ser difícil diferenciar alguns sintomas de gripe ou alergia daqueles de covid-19, mas alguns deles continuam sendo típicos da doença, como a perda de olfato ou paladar e falta de ar.

Nem todo o mundo que pega covid-19 apresenta os mesmos sintomas, algumas pessoas podem até ser assintomáticas, mas os mais comuns são os seguintes:

  • Febre ou calafrios
  • Tosse seca
  • Dificuldade de respirar/falta de ar
  • Cansaço
  • Dores musculares
  • Dor de cabeça
  • Perda de olfato e/ou paladar
  • Dor de garganta
  • Congestão nasal ou nariz escorrendo
  • Náusea e vômitos
  • Diarreia

Pesquisas têm mostrado que duas doses de vacina causam uma redução no tempo de duração de sintomas, que também é diferente em casos de outras doenças com sintomas similares. Outra observação do estudo foi que pacientes com a ômicron se recuperam dentro de uma semana, em média. Também por causa dos imunizantes, os sintomas tendem a ser um pouco mais leves.

Um estudo mostrou que a perda de olfato é menos comum entre quem foi infectado com a variante ômicron do que quem pegou a delta, já a dor de garganta foi mais presente entre pacientes com a ômicron do que com outras variantes. Casos mais graves, que precisaram de hospitalização, também foram menos frequentes entre quem foi infectado com a ômicron.

Segundo o CDC (centro de controle de doenças dos EUA), os sintomas de covid-19 podem surgir de dois a 14 dias após a infecção. Entre pacientes com a variante ômicron, os sintomas podem surgir em até três dias após a infecção.

Cepas

Foi observado que há pelo menos duas subvariantes da ômicron: BA.1 e BA.2. A principal diferença entre elas é que a BA.2 é mais transmissível e pode afetar pessoas mais jovens do que a BA.1.

Os sintomas das duas cepas observados até agora, no entanto, são os mesmos.

Como aliviar os sintomas?

Fernando Bellissimo-Rodrigues, médico infectologista e professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (Universidade de São Paulo), diz que, na presença de sintomas leves, como coriza ou dor de garganta, o atendimento médico é desnecessário.

Para aliviar o incômodo dessas manifestações, você pode utilizar medicamentos de venda livre como a dipirona ou o paracetamol, descongestionantes (desde que não haja contraindicação específica para esse medicamento), xaropes para controlar a tosse e até antialérgicos, especialmente indicados para quem tem rinite, que pode ser descompensada pela infecção de covid.

 

uol

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 4 =