A eficácia da campanha de vacinação tem dado sinais positivos no combate ao coronavírus no país. Após um início de ano conturbado, com falta de leitos e até de cilindros de oxigênio nos hospitais, a potência de letalidade do vírus finalmente dá sinais de trégua e o país começa a registrar os menores índices de mortalidade do ano. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde neste sábado, 28, a média móvel de óbitos atingida hoje foi de 685,9, a mais baixa desde 30 de dezembro de 2020 — e que é, ainda, 20,46% inferior à média apurada em 14 de agosto. Os números atuais colocam o país em patamar de queda na comparação com as últimas duas semanas.

Com mais de 60% da população vacinada com a primeira dose, o impacto da campanha é sentido, ainda, nos números de contaminados: há mais de dois meses os índices de novos casos não registram alta e a média móvel deste sábado – em 24.588,3 – é a menor desde 12 de novembro do último ano.

O cálculo de médias móveis feito pelo levantamento de VEJA consiste em somar todos os registros dos últimos sete dias e dividir o total por sete. Assim, é possível ter uma visão ampla do atual momento da pandemia. Os gráficos ao final da matéria mostram a evolução diária da média móvel no Brasil, nas cinco regiões geográficas, nos 26 estados da Federação (mais o Distrito Federal) e nas 27 capitais do país.

Nas últimas 24 horas, o país registrou 24.699 novos diagnósticos positivos e 684 novos óbitos por Covid-19. Em toda a pandemia, são 20.728.605 contaminados pelo vírus e 579.010 vítimas fatais em todo o território nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte + 10 =