Depois de bater recorde de vacinação diária contra o novo coronavírus, os Estados Unidos anunciaram uma queda de 22% nas mortes pela doença. O país já vacinou mais de um quinto da população e mais de dois milhões de doses de vacina são aplicadas todos os dias, cumprindo a meta do plano de governo de Joe Biden. Israel, outro exemplo, vacinou mais da metade da população.

Na edição desta terça-feira (16) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes elogiou a campanha de vacinação contra a Covid-19 nos dois países.

“Nós não podemos dizer que os Estados Unidos atingiram a imunidade de rebanho, mas Israel parece que está bem próximo disso. E observando como está a evolução da pandemia nesses países, é interessante servir como modelo para o Brasil continuar seguindo. Isso porque o nosso objetivo maior é conseguir vacinar o maior número de pessoas, além de adotar medidas que já sabemos como usar máscaras e sempre higienizar bem as mãos”, disse o médico.

“Para a imunidade de rebanho ocorrer, é preciso que cerca de 70% a 90% da população esteja imune. Assim, o vírus perderá a sua força de transmissão. Desse modo, conseguimos controlar a circulação do vírus sem a necessidade de ficar todo mundo em casa.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 2 =