As contas do governo registraram déficit primário de R$ 19,8 bilhões em julho, informou nesta segunda-feira (30) a Secretaria do Tesouro Nacional.

déficit primário ocorre quando os gastos do governo superam as receitas com tributos e impostos. Ficam de fora desta conta as despesas com o pagamento de juros da dívida pública.

No mesmo mês do ano passado, foi registrado resultado negativo de R$ 87,9 bilhões. O valor foi influenciado pelos gastos extras para combater à Covid e pelo efeito da pandemia na arrecadação.

O resultado de julho deste ano é o terceiro pior para esse mês na série histórica, só perdendo para o registrado em 2020 (R$ 87,9 bilhões) e em 2017 (R$ 20,1 bilhões).

Acumulado do ano

No acumulado deste ano, o saldo das contas do governo também está negativo em R$ 73,4 bilhões.

No mesmo período do ano passado, foi registrado resultado negativo recorde de R$ 505,2 bilhões, por conta dos gastos relacionados à pandemia da Covid-19 e os seus efeitos na arrecadação.

O resultado acumulado neste ano é o terceiro pior para o período na série histórica, só perdendo para julho de 2020 (R$ 505,2 bi) e 2017 (R$ 73,4 bi).

Para o ano de 2021, o governo está autorizado a registrar déficit primário de até R$ 247,118 bilhões. Entretanto, despesas extraordinárias com a pandemia estão fora da meta fiscal (o resultado das contas do governo).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × 1 =