O construtor do imóvel que desabou na manhã de quinta-feira (3) na localidade de Rio das Pedras, compareceu à polícia e disse que a construção era irregular. Genivan Gomes Macedo prestou depoimento espontâneo, no início da noite do mesmo dia do acidente, na 16ª Delegacia de Polícia, que investiga o caso.

Ele perdeu o filho, Nathan de Souza Gomes, e a neta, Maitê Gomes Abreu, no desabamento. Sua nora, Maria Quiaria, ficou presa nos escombros e continua hospitalizada. Genivan contou aos policiais que comprou o terreno onde foi erguido o prédio há cerca de 25 anos e foi construindo o imóvel aos poucos, com ajuda de pedreiros. Segundo ele, não havia planta do prédio e nunca foi contratado pessoal especializado para a obra. Também não havia escritura, tratando-se de posse.

Genivan disse no depoimento que não sabia haver qualquer tipo de problema com o imóvel. Ele relatou, porém, que há cerca de 15 dias uma janela do imóvel estourou, o que já podia ser os primeiros sinais de movimentação da estrutura, mas se pensou que tivessem jogado alguma pedra contra a vidraça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

doze + onze =