Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

BRASÍLIA (Reuters) – O ex-ministro Ciro Gomes disse nesta quarta-feira que retomou sua pré-candidatura à Presidência da República, após o que considerou um sinal corajoso de correligionários do PDT que mudaram de posição na votação da PEC dos Precatórios.

Na última semana, o presidenciável havia anunciado a suspensão de sua pré-candidatura após a constatação de que o PDT, partido que se identifica com pautas da esquerda, forneceu mais da metade dos votos de sua bancada na Câmara dos Deputados a favor da PEC na votação em primeiro turno.

Na votação em segundo turno, na terça-feira, porém, a maior parte dos deputados do partido votou contra a proposta.

“Volto à luta porque meus companheiros de partido me deram um sinal muito generoso e corajoso, e só fazem esse tipo de gesto aqueles que têm compostura”, disse o pré-candidato em entrevista à CNN Brasil.

Considerada prioritária pelo governo federal para abrir margem fiscal e viabilizar programa social em 2022, ano em que o presidente Jair Bolsonaro tentará a reeleição, a PEC dos Precatórios tem sido criticada pela esquerda e até mesmo por siglas liberais, como o Novo, e tem sido chamada de PEC do “calote” e do “fura teto”.

Ainda assim, a proposta foi aprovada em dois turnos pela Câmara dos Deputados e já tem previsão de votação no Senado Federal: na semana dos dias 23 e 24 deste mês.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 + dezesseis =