O presidenciável Ciro Gomes (PDT) voltar a atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nesta segunda-feira (11), em entrevista publicada no jornal Valor Econômico e apontou que não pretende formar aliança com o pestista para 2022. “Vou pra cima de Lula, maior corruptor da história brasileira”, afirmou.

Segundo recente pesquisa Datafolha, Ciro tem 6% das intenções contra 41% do ex-presidente Lula, e 23% de Jair Bolsonaro (sem partido).

Ciro afirmou ainda que irá superar Jair Bolsonaro para disputar o segundo turno com o ex-presidente. Na entrevista, ele também reforçou sua aliança com ACM Neto, presidente do DEM, um dos principais partidos da direita brasileira.

“O nosso candidato na Bahia é ACM Neto (DEM) e postulamos participar da chapa”, afirmou. Na Bahia, portanto, Ciro tentará quebrar uma hegemonia de quatro governos progressistas consecutivos do PT, com Jaques Wagner e Rui Costa.

Ciro voltou ao assumir um discurso cada vez mais próximo ao da direita. “Quem arrebentou a economia brasileira, as contas do país foi o Lula, o lulopetismo”, disse ele.

O pedetista também defendeu a contratação do marqueteiro João Santana, que foi processado na Lava Jato e fez acordo de delação premiada. “Ele é o melhor do mundo. Em nove campanhas presidenciais que fez, venceu oito”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × três =