Chile foi o primeiro país da América do Sul a começar uma campanha de vacinação contra a Covid-19, ainda no fim do ano passado. Em menos de três meses, o país vacinou cerca de 30% de sua população com pelo menos uma dose.

Vacinação no Chile, até sexta (19):

  • 5.475.578 primeiras doses aplicadas
  • 2.641.738 receberam as duas doses
  • 41.321 vacinados nas últimas 24h

 

Mas os planos do governo de Sebastián Piñera são ambiciosos: o presidente prometeu que 80% dos chilenos serão vacinados até o mês de julho. Ele mesmo, Piñera, de 71 anos, recebeu as duas doses da vacina, o que garante a proteção completa.

O país de 19 milhões de habitantes se tornou exemplo na região pela rapidez de sua campanha. Entenda como é que o Chile chegou até aqui:

  • Compra antecipada e garantia de doses
  • Calendário claro e organizado
  • Coordenação do governo federal

 

Doses contratadas

 

O governo chileno começou a negociar a compra de vacinas com muita antecedência e encomendou, até agora, cerca de 36 milhões de doses – isso é o bastante para imunizar duas vezes a população do país.

Até o momento, a autoridade sanitária chilena autorizou o uso emergencial das vacinas da Pfizer/BioNTech e Sinovac – são elas as usadas na campanha de vacinação gratuita e voluntária coordenada pelo Ministério da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × dois =