Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O Centrão está de olho na vaga do ministro da Educação, Milton Ribeiro, que deve pedir demissão ainda nesta terça-feira (22).  A saída de Ribeiro do cargo se deve ao  escândalo envolvendo o vazamento de áudios em que o ministro aparece prometendo privilegiar com recursos públicos prefeituras indicadas por pastores evangélicos. A informação é do Antagonista.

Em um dos áudios, ao se referir ao presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil, Gilmar Silva dos Santos, o ministro chega a citar Bolsonaro ao dizer se tratar de um “um pedido especial” feito pelo “presidente da República”.

O ministro, no entanto, usou suas redes sociais para negar denúncias de alocação de recursos por motivação religiosa. “Reafirmo o meu compromisso republicano de exercícios desta Pasta em prol do Interesse Público e do futuro da Educação do Brasil”, escreveu.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

7 − 6 =