Esportes

Caso Lorrayne Damares: julgamento de acusado de matar modelo é adiado para 4 de maio

O julgamento de Kennedy Ramon Alves Linhares, acusado de matar a modelo Lorrayne Damares da Silva, foi adiado para o dia 4 de maio. O réu seria levado a júri popular nesta segunda-feira (27), mas o advogado de defesa pediu adiamento da sessão, alegando motivos de saúde.

Lorrayne Damares da Silva, de 19 anos, foi encontrada morta em 20 de dezembro de 2020. O corpo da modelo estava embaixo de uma ponte às margens do Rio Paraíba, em uma região conhecida como Café do Vento, no município de Sobrado. Ela havia desaparecido na semana anterior.

Apontado como suspeito desde o início das investigações, Kennedy Ramon Alves Linhares foi preso em 19 de dezembro, na cidade de Eunápolis, extremo sul da Bahia. Foi ele quem apontou às autoridades o local onde estava o corpo.

Consta nos autos do processo que Keneddy Ramon matou Lorrayne Damares da Silva “por asfixia mecânica e através de recurso que dificultou a defesa da vítima”. O crime aconteceu em uma casa situada na Rua Antônio Luiz Falcão, Centro de Lucena. Ainda conforme os autos, o assassinato da modelo “envolveu razões de condição do sexo feminino no contexto da violência doméstica e familiar”.

 

Portal Correio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri