Um casal de Detroit, nos Estados Unidos, morreu, com algumas horas de diferença, por complicações da covid-19. Eles se recusaram a tomar a vacina e precisaram dar entrada em hospital para tratar o vírus.

De acordo com a Fox 2 News, os problemas de saúde começaram em meados de agosto, quando Troy Green, de 44, se sentiu mal ao se preparar para uma viagem em família para a Flórida. Dois dias depois de chegar ao destino, sua esposa Charletta Green, também de 44 anos, foi hospitalizada com covid-19. No dia seguinte, ele também precisou ser internado com a doença.

A irmã de Troy, Tiki Green, contou que eles resistiram à medicação mas, mas estavam pensando em tomar a vacina antes de adoecerem. Embora a recuperação dele dava indícios de melhora, as coisas mudaram depois que ele soube da gravidade da condição de sua esposa. “Seus pulmões foram gravemente danificados e os médicos simplesmente não podiam fazer mais por ela”, disse Tiki. “Quando ele percebeu que sua esposa estava mal, e dependia de um respirador, ele não suportou. Ele apenas começou a ter dores no peito e horas depois, ele faleceu”, lamentou.

Ainda infectado pelo vírus, Troy morreu em decorrência de um ataque cardíaco, horas depois que sua esposa morreu na Flórida. “Estou alertando todos na minha família. Eles têm que se vacinar porque não aguentaria viver isso de novo”, disse Tiki.

O casal era casado há 22 anos e deixou sete filhos, sendo que o mais novo tem 10 anos.  “Estamos apenas dizendo a eles que estamos aqui, os amamos e vamos apoiá-los tanto quanto podemos”.

Membros da família chegaram a criar um vaquinha virtual para ajudar a cobrir as despesas do funeral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 15 =