RIO – Um casal foi encontrado morto, na noite desta terça-feira, dia 22, em um apartamento no Leblon, Zona Sul do Rio. Os corpos de Mateus Correia Viana e de Nathalia Guzzardi Marques, ambos de 30 anos, estavam no box do banheiro de um imóvel na Avenida Bartolomeu Mitre. Eles podem ter sido vítimas de um vazamento de gás, pois o aquecedor de água fica dentro do cômodo.

Equipes da 14ª DP (Leblon) estiveram no local, até o início da madrugada desta quarta-feira (23), aguardando a chegada da equipe de peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), da Polícia Civil.

Matheus foi encontrado morto, ao lado de Nathalia. Os dois podem ter sido vítimas de um vazamento de gás Foto: Reprodução.

De acordo com a perícia feita de madrugada, não há sinais de que a residência tenha sido arrombada ou invadida. O caso é acompanhado pela 14ª DP (Leblon).

Em nota, a corporação afirma que “informações preliminares indicam que a causa das mortes teria sido um vazamento de gás no banheiro onde as vítimas estavam”. O cômodo possui gás encanado. De acordo com a Polícia Militar, também por meio de nota, a equipe do 23° BPM (Leblon) encontrou o casal desacordado, e o “óbito foi constatado por uma equipe do SAMU que esteve no local, e de acordo com as primeiras informações, a causa da morte teria sido um vazamento de gás”.

Nathalia estava desaparecida desde a última segunda-feira (21). Parentes e amigos já haviam divulgado cartazes em redes sociais em busca de informações. A família se preocupou porque Nathalia, que é psicóloga, é sócia de uma clínica na Freguesia, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, e não desmarcou os pacientes agendados para esta terça-feira nem foi ao trabalho. Num cartaz que foi divulgado pela família nas redes sociais, o último contato feito por ela ocorreu por volta das 16h de segunda-feira. Segundo amigos, a psicóloga deixou o filho de 8 anos na escola, na Freguesia, e depois almoçou com a mãe. Familiares disseram ainda que ela pediu para que a mãe buscasse a criança. Após o encontro, ela não foi mais vista e não atendeu mais o celular.

Carro de Nathalia foi encontrado estacionado próximo a prédio de Mateus após família buscar por informações sobre a jovem Foto: Reprodução

Os amigos de Nathalia chegaram a pensar que o carro dela teria sido roubado por ter passado por câmeras de radares na cidade, em pontos diferentes dos habituais, no caminho entre Jacarepaguá e o Leblon, para encontrar com Mateus, na segunda-feira. Na tarde de terça-feira, ele usou o carro da psicóloga para buscar a bateria de uma moto, o que criou mais uma rota diferente da habitual. O veículo foi localizado pelos policiais estacionado próximo ao prédio de Mateus.

Mateus era empresário e, de acordo com os amigos, o apartamento era dele. Ele deixou de falar com os amigos e familiares na manhã de ontem, terça-feira.

Amigos tinham senha da chave eletrônica

Segundo os PMs que atenderam a ocorrência, os próprios amigos de Mateus que, estranhando o desaparecimento, foram até o apartamento no Leblon. Ainda de acordo com os policiais, o imóvel possui uma fechadura eletrônica, e os colegas dele tinham a senha. Foram os amigos que alertaram os bombeiros.

De acordo com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, o quartel da Gávea chegou a ser acionado às 22h29 por uma pessoa, que relatava haver dois jovens desacordados no imóvel. Minutos depois, no entanto, outra ligação cancelava o chamado e informava sobre a morte das vítimas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × um =