Os moradores do bairro do Roger receberam, neste fim de semana,os serviços da Caravana do Cuidar. O projeto itinerante promovido pela Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuc), realizou 379 atendimentos. A ação foi realizada em parceria com a Feira da Cidadania, que ofereceu os serviços socioassistenciais, de saúde, economia solidária e cultura até o final da tarde.

Um dos moradores beneficiados pela Caravana do Cuidar foi o Edmilson Ribeiro. “Essa intervenção aqui na comunidade é muito boa, é a primeira vez que venho, mas gostei bastante. Vim para fazer o teste de Covid-19 e conversar com um médico. Para mim, foi muito bom, porque resolvi tudo aqui mesmo”, comentou.

Dos 379 atendimentos realizados, foram 43 aferições de pressão arterial; 51 testes rápidos de Covid-19; 37 aplicações de vacinas contra Covid-19; 75 atendimentos médicos; 43 testes de glicemia; 8 atendimentos odontológicos; 11 cadastros no Programa Acessuas Trabalho; 3 atendimentos do Cras da região; 41 do CadÚnico; 4 do Procon-JP; e 10 registros na Ouvidoria Municipal.

Feira da Cidadania – A Feira foi organizada pela Rede de Proteção Integral à Crianças e Adolescentes do Roger/Varadouro, formada a partir da articulação entre várias organizações da sociedade civil e de diversos serviços de políticas públicas de saúde, educação, assistência social, segurança, entre outras.

A feira aconteceu durante o dia inteiro, pela manhã, das 8h às 12h, e à tarde, das 13h às 16h30. Ofertando, além dos serviços da Caravana do Cuidar, tendas temáticas sobre os direitos LGBTQIAP+ e a intolerância religiosa, assim como as apresentações da Escola João Coutinho, o Ala Ursa – Urso solitário e o grupo de Capoeira Angola dos Palmares.

“Nosso principal objetivo é trabalhar no fortalecimento das ações voltadas à garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes da comunidade. E a ação de hoje foi pensada de uma forma que, além de ofertar os serviços que esses moradores tanto precisam, eles também pudessem ter contato com apresentações culturais, e debates importantes sobre os direitos do LGBTQIAP+ e a intolerância religiosa”, explicou uma das organizadoras da feira, a coordenadora do Acessuas Trabalho, Kaline Guerra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × quatro =