O detento conhecido como Cara de Chinelo usou um alvará falso para fugir pela porta da frente do presídio de Catolé do Rocha, no Sertão paraibano. A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou ao ClickPB, nesta terça-feira (1º), que uma investigação foi iniciada para saber quem falsificou o documento.

“A Gerência Executiva informa que o que houve foi uma falsificação do alvará de soltura. A Polícia Civil, a Inteligência da Secretaria da Administração Penitenciária e a Justiça estão investigando para identificar os autores do crime de falsificação de documento”, declarou a Gerência Executiva da Seap ao ClickPB.

As polícias estão em buscas para prender Cara de Chinelo, que já é considerado fugitivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + 17 =