Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande, no Agreste paraibano, identificou casos suspeitos de Influenza A H3N2. Os pacientes com quadro gripal estão sendo monitorados. Ele foram submetidos a testes e aguardam os resultados. No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde já emitiu um alerta à população para redobrar os cuidados de prevenção à doença.

Os casos suspeitos foram identificados em uma empresa privada e os pacientes foram isolados para não haver aumento da curva de infecção no ambiente. A maioria já passou por atendimento e está em recuperação domiciliar. As pessoas também são acompanhadas pela Vigilância em Saúde.

“Muitos casos foram descartados, mas aguardamos uma série de resultados. Estamos fazendo um trabalho de controle da transmissibilidade, isolando setores da empresa em chamados clusters ou grupos que não se comuniquem”, explicou o diretor de Vigilância em Saúde do município, Miguel Dantas.

Monitoramento

A Vigilância em Saúde também intensificou o monitoramento nas unidades hospitalares, como o Complexo Hospitalar Municipal Pedro I e o Hospital da Criança e do Adolescente, além das Unidades de Pronto Atendimento. Os casos suspeitos de covid-19, mas com exame negativo para coronavírus, inclusive, vão passar a ser submetidos ao teste de Influenza. As pessoas com sintomas de síndrome gripal podem buscar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, nas UPAs, no HCA e no Hospital Pedro I.

O vírus

O vírus H3N2 é do tipo A da Influenza e costuma ser verificado em circulação na cidade entre os meses de janeiro e março, o que indicaria que está acontecendo uma transmissão fora da sazonalidade. A gripe costuma atingir principalmente idosos e crianças. Para se proteger, os cuidados são os mesmos da covid-19, como usar máscaras e higienizar bem as mãos.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

doze − 7 =