O ator Bruno Gagliasso concedeu uma entrevista recentemente e falou de sua família e do problema do racismo no país. Gagliasso é casado com Giovanna Ewbank e pai de Titi, de 7 anos, Bless, de 4 anos, e Zyan, de 4 meses.

“Sem dúvida estamos muito longe do mundo da conquista por respeito e igualdade. A maior prova disso é o que a Viola Davis falou recentemente ao pedir igualdade na indústria do entretenimento. A maior prova disso são os nossos governantes, o que eles pregam, o que eles falam”, contou.

“Estamos distantes ainda, mas é uma luta de todos. Eu lutei como um leão para defender a minha filha, mas, na verdade, o que eu fiz, foi o mínimo, como pai, como ser humano e como cidadão, que prega e quer igualdade, respeito, e que quer que as pessoas evoluam”, completou.

O artista destaca a importância do amor na vida das pessoas. “Nunca pensei que sofreria preconceito quando fosse pai. Quando a gente fala sobre amor, a gente não pensa nessas coisas. Amor não tem CEP e é o maior agente transformador. (…). Ainda escutamos muitos absurdos dos nossos governantes e, ao mesmo tempo, temos muita esperança, pois vi a nova lista de vereadores eleitos e muitos são maravilhosos. Ainda ficou muito impressionado com pessoas que pensam diferente.”

Gagliasso comentou que todos são fruto de uma sociedade que aprende coisas erradas. “Eu sou um racista em desconstrução, porque a gente é fruto de uma sociedade, que aprendeu muita coisa errada. Então, a gente [ele, Ewbank e os filhos] está sempre aprendendo o tempo inteiro e eu tenho certeza que meus filhos serão antirracistas e, quando eu digo isso, é porque a gente está aprendendo juntos. E eu estou aprendendo para poder ensiná-los cada vez mais e fazê-los seres humanos fortes.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − 13 =