Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a acusar incômodo com a possível candidatura de Sergio Moro ao Planalto. Em entrevista à Jovem Pan nesta segunda-feira (8), o mandatário do país afirmou que o ex-ministro, que se filiará ao Podemos nessa quarta-feira (10), sempre teve um propósito político, mas atuava de forma camuflada.

 

 

“Você começa a entender um pouco mais as coisas, começa a entender o que eu passei com o ministro Sergio Moro. Ele sempre teve um propósito político, nada contra, mas fazia aquilo de forma camuflada.”

Para Bolsonaro, o fato de Moro ter deixado a magistratura mostra que ele tinha um “projeto” de atuar na política.

“Moro lamentavelmente tinha um interesse político. Como pode uma pessoa abrir mão de 23 anos de magistratura para ser ministro, sabendo que podia ser demitido no dia seguinte e jogar tudo aquilo fora? Ele aos poucos foi se revelando que tinha um projeto.”

Moro abandonou a magistratura no final de 2018 para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública no governo Bolsonaro, que teve início em 2019. Ele deixou o cargo em abril do ano passado ao alegar que o presidente tentou interferir no comando da Polícia Federal.

Bolsonaro ainda disse que está pronto para o debate com o ex-ministro, caso ele participe da corrida presidencial.

“Ele tinha um prestígio muito grande, fez um trabalho bom na Lava Jato, ajudou a redirecionar o futuro do Brasil. Mas o propósito político começa a se revelar agora, ser candidato é um direito dele. Estamos aí para o debate, se viermos a ser candidatos a gente vai trocar ideias, ir para o debate, sem problema nenhum.”

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − 6 =