Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O poder de Paulo Guedes está cada vez menor no governo de Jair Bolsonaro. O presidente publicou nesta quarta um decreto que diz que a execução dos gastos previstos no orçamento da União pelo ministro da Economia precisará de “manifestação prévia favorável do ministro da Casa Civil”– no caso, o cacique do centrão Ciro Nogueira (PP).

Guedes continua podendo mexer no orçamento, como autorizar despesas e abrir créditos suplementares. A diferença é que a agora o “posto Ipiranga” de Bolsonaro precisará da bênção de uma das correntes mais fisiológicas da política brasileira para fazer o seu trabalho.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × cinco =