O presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta terça-feira (1º) a apoiadores na portaria do Palácio da Alvorada que resolveu retirar um cálculo alojado na bexiga há cinco anos.

Bolsonaro afirmou que o cálculo é “maior que um grão de feijão” e disse que decidiu retirar porque pode estar machucando a bexiga. Ele não informou aos apoiadores quando nem por qual método vai remover o cálculo.

“Esse cálculo aqui é de estimação. Eu tenho há mais de cinco anos. Está na bexiga e é maior que um grão de feijão. E resolvi tirá-lo porque deve estar ferindo internamente a bexiga”, disse Bolsonaro a uma apoiadora, que perguntou se o presidente estava bebendo mais água.

Nesta segunda-feira (31), ao final do expediente no Palácio do Planalto, Bolsonaro foi ao serviço médico da Presidência da República. A assessoria da Presidência não informou o motivo. Ao deixar o local, foi para a residência oficial no Alvorada, conversou com apoiadores durante seis minutos, se disse “cansado” e entrou.

Nesta terça, aos apoiadores, ele não explicou se fará uma cirurgia para retirar o cálculo que diz ter na bexiga nem se referiu à visita ao serviço médico no dia anterior.

Bolsonaro participou nesta terça-feira de sete compromissos, segundo a agenda oficial divulgada pelo Planalto. Pela manhã, recebeu ministros e parlamentares em café da manhã no Palácio da Alvorada às 8h. Após o encontro, anunciou a extensão do auxílio emergencial por mais quatro meses e o envio da reforma administrativa ao Congresso na próxima quinta-feira (03).

Durante o dia, o presidente também se reuniu com ministros e participou de três cerimônias: uma homenagem póstuma ao músico paraibano Pinto do Acordeon; o lançamento de um programa a fim de levar internet banda larga para a região Norte do país e a cerimônia de posse de ministros do Tribunal Superior Eleitoral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × quatro =