Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez, nesta quarta-feira (19/1), novas zombarias do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Ele reclamou das multas aplicadas a ele pelo chefe do Executivo estadual por descumprir decretos do uso de máscara.

“Recebi uma multa sem máscara num cemitério de Guaratinguetá. Nove multas do ‘calcinha apertada’”, iniciou Bolsonaro em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Em seguida, Bolsonaro acusou o governador de aumentar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de competência estadual.

“Ele aumentou o ICMS de tudo, menos do Hipoglós”, zombou o presidente, citando uma marca de creme para assaduras. A fala arrancou risadas do grupo de apoiadores e da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), que saiu do Alvorada junto de Bolsonaro.

Zambelli emendou que Doria estaria “advogando em causa própria”, ao que Bolsonaro respondeu: “Fica quieta” e seguiu gargalhando.

Doria e Bolsonaro são pré-candidatos à Presidência da República nas eleições que ocorrerão em outubro deste ano. Em 2018, Doria pregou o “BolsoDoria”, combinação de votos do eleitorado paulista que envolvia sua candidatura ao governo estadual e a de Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

Já em 2019, os dois políticos se distanciaram e foram se antagonizando cada vez mais nos anos seguintes, especialmente após divergências no tocante à pandemia de Covid-19.

 

Metrópoles

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × dois =