É dura a vida de quem tem de lidar com Jair Bolsonaro . Flávia Arruda e Ciro Nogueira suaram a camisa depois da terça-feira de 7 de Setembro para convencer o presidente a desarmar o espírito e estender a mão ao STF, mas tomaram um “chapéu” do presidente. Fizeram a cama, nas palavras de um palaciano, mas quem deitou nela e ficou com a fama de Michel Temer , muito à vontade no papel de “pacificador”.

O ex-presidente ainda conservou a imagem de “independente”: na mesma terça fatídica, chancelou, com Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo, a dura nota do MDB contra Bolsonaro.

Vixe. Para piorar, enquanto Bolsonaro se entende com Temer, e os “moderados” do Planalto, junto com Arthur Lira, trabalhavam pelo armistício entre Poderes, Baleia Rossi (SP), presidente nacional do MDB, castigava o governo e Bolsonaro na GloboNews.

Por… Segundo um conhecedor das tramas do Planalto, o “erro” de Lira e de Nogueira foi figurarem em reportagens da imprensa no papel de “fiadores” da estabilidade e da moderação, capacitados de frear Bolsonaro. Esqueceram-se de combinar com o presidente.

… Conta. Bolsonaro fica contrariado com esses movimentos e gosta de fazer justamente o contrário.

Bichos. Os adversários de Bolsonaro foram à loucura nas redes sociais. “O leão virou um rato”, escreveu João Doria (PSDB-SP).

Scripta… Incentivada por Temer, a carta de Bolsonaro em tom de desculpas a Alexandre de Moraes fez apoiadores do presidente em grupos do WhatsApp se agilizarem em pedir calma: “decepção” também foi o primeiro sentimento quando do rompimento com o ex-ministro Sérgio Moro .

… Manent. Por enquanto, bolsonaristas como o blogueiro Allan dos Santos e PTB, de Roberto Jefferson, preso por ordem do Supremo, criticaram a nota.

Sinais… A pedido da Coluna , a Bites Consultoria analisou as menções de bolsonaristas ao ato dos caminhoneiros nas redes sociais, cerca de 822 mil publicações. Três ondas diferentes foram percebidas.

… Da divisão. Na primeira, antes do áudio do presidente, a tendência era de apoio irrestrito ao ato. Na manhã de quinta, à direita se mostrava preocupada em justificar o ato e debelar os protestos. Após a nota de Bolsonaro sobre o STF, já aparecia rachada entre apoiar o ato ou manter fidelidade a ele.

Risca no chão. A despeito da decepção de alguns, o pronunciamento de Arthur Lira após o 7 de Setembro foi lido como muito duro por gente importante do Planalto e do Congresso. O de Luiz Fux então…

CLIQUE. Dobradinha de boa ação na Câmara de São Paulo: o vereador Felipe Becari (PSD) resgatou ‘Bidu’ (rebatizado como ‘Snape’), vítima de maus-tratos, e Fernando Holiday (Novo) o adotou.

Uma… Exemplo no corte de gastos no mandato parlamentar, Marcel van Hattem (Novo-RS) encontrou uma fórmula inteligente de economizar nas passagens aéreas, tão caras em todos os sentidos aos deputados.

… Boa… Por conta de seus constantes deslocamentos pelo País, adquiriu como passagens na tarifa “top” ou “max” (reembolsáveis) com até três meses de antecedência sem cartão de crédito por até 25% do preço.

… Ideia. O custo pessoal é alto: o deputado compra de quatro a seis passagens para cada semana e precisa ficar em cima das aéreas em devoluções. A economia no gabinete em agosto chegou a quase 80%. Pouco mais de R $ 8,7 mil dos R $ 40,8 mil disponíveis foram utilizados.

PRONTO, FALEI!

Rodrigo Maia, secretário de Projetos e Ações Estratégicas de SP

“O evento de terça foi um desastre pro Bolsonaro, e a nota agora uma humilhação” , sobre o recuo do presidente após encontro com Temer nesta quinta-feira, 9.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove − 8 =