O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar os trabalhos da CPI da Covid no Senado. Na manhã desta quarta-feira (2), em conversa com apoiadores, ao citar a operação da Polícia Federal que tem como um dos alvos o governador do Amazonas, o presidente reclamou dos integrantes que conduzem a comissão.

 

“A CPI dos Patifões, o presidente e o relator, que já falaram que não vão apurar desvio de recursos. Quem conhece Omar Aziz (presidente do colegiado) e Renan Calheiros (relator) não precisa falar nada”, afirmou.

A exemplo do que já havia feito em rede social mais cedo, Bolsonaro voltou a reclamar do tratamento dado à médica oncologista Nise Yamaguchi, que foi ouvida nesta terça (1º) pelos senadores.

“Viram que a CPI fez com a Nise Yamaguchi ontem, isso é uma covardia. A Mayra [Pinheiro, secretária do departamento de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, que prestou depoimento na semana passada] entrou com ação contra eles, né? Agora quando vai lá gente suspeita eles tratam muito bem, até defendem”, reclamou o presidente.

A CPI da Covid ouve nesta quarta a médica infectologista Luana Araújo, que foi descartada do comando de uma secretaria do Ministério da Saúde antes mesmo de assumir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

onze − 10 =