Um grupo de caminhoneiros bolsonaristas bloqueava, na manhã desta terça-feira (1°), trechos de rodovias de São Paulo. Eles são contra a vitória do presidente eleito Lula (PT).

Às 6h40, havia protestos na Castello Branco, na altura de Osasco, e no Rodoanel.

A Regis Bittencourt permanece parcialmente interditada no km 280 a pista Norte.

Aeroporto

 

Na Hélio Smidt, o protesto, que começou na noite de segunda (31), afetou a operação no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Às 8h, o bloqueio era parcial, com poucos manifestantes. A via seguia interditada e prejudicando o trânsito. Entretanto, a ocupação maior era feita por carros da PM, que apenas acompanhavam o protesto.

Segundo a GRU Airport, 13 voos foram cancelados nesta terça-feira e cinco estão atrasados. Na segunda (31), 12 voos já tinham sido cancelados.

Rodízio mantido

 

Apesar dos transtornos, o rodízio municipal de veículos seguem mantido, segundo a prefeitura. A restrição nesta terça é para veículos com placas finais 3 e 4, entre 7h e 10h e entre 17h e 20h.

EMTU

 

Segundo a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), as manifestações na Rodovia Anhanguera, na região de Campinas e Sumaré, afetam diversas linhas de ônibus:

636EX1, 636, 636PR2, 637, 638, 651, 657, 658, 659, 663, 664, 740, 649, 661, 652, 652EX1, 653, 654, 635, 633, 633VP1 e 666, que estão estão operando com até 15 minutos de atrasos.

Na Rodovia Régis Bittencourt, próximo a Embu das Artes, as linhas prejudicadas são: 002, 030, 030BI1, 032, 033, 056, 239, 511 e 808 e estão operando com até 30 minutos de atrasos.

Marginal Tietê

 

Na Marginal Tietê, o bloqueio ocorre no sentido Ayrton Senna, na altura da Ponte das Bandeiras. Na pista expressa há bloqueio total. Na central, a faixa da esquerda foi liberada e na local, a da direita.

Decisão do STF

 

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal votou, nos primeiros minutos desta terça-feira (1º), para confirmar a decisão individual do ministro Alexandre de Moraes, que determinou à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e às polícias militares dos estados o desbloqueio das rodovias brasileiras ocupadas de forma irregular por manifestantes que apoiam o presidente Jair Bolsonaro.

Na decisão individual, tomada na noite desta segunda-feira (31), Moraes atendeu a pedidos da Confederação Nacional dos Transportes e do vice-procurador geral eleitoral.

Caminhoneiros bolsonaristas ocuparam trechos de rodovias em estados do país nesta segunda em protesto contra a derrota do presidente Jair Bolsonaro na eleição.

G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

15 + 12 =