Com o recente crescimento de casos de Covid-19, gestores estaduais e municipais temem o aumento de infecções durante o período junino, na Paraíba. Às vésperas do Dia de São João, celebrado na quinta-feira (24), o estado chegou a 8.411 pessoas mortas pela doença.

Preocupados com a realização de festas clandestinas, reuniões familiares e viagens, o governador João Azevêdo (Cidadania) e o prefeito Cícero Lucena (PP) decidiram suspender o feriado do dia 24 de junho. “Isso é importante para que á população fique trabalhando e não vá para o interior, levando o vírus ou trazendo de volta para a cidade de João Pessoa”, disse Lucena.

Viagens de ônibus

O Terminal Rodoviário, em João Pessoa, deve receber cerca de 100 mil pessoas, entre embarques e desembarques, durante o mês de junho. De acordo com o diretor do terminal, Reinaldo Brasil, o número é 7% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Comparado a 2019, ano sem pandemia, há redução de 45%.

Na Paraíba, os municípios mais procurados como destino são Campina Grande, Patos, Sousa e Guarabira. Fora do estado, as cidades de Recife e Natal são preferência dos passageiros de ônibus.

Especialistas em saúde também acreditam que viagens podem aumentar os casos Covid-19. De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, é esperado um cenário crítico em julho. “As pessoas precisam entender que não podem aglomerar durante lives de São João, de Juliette e Safadão, ou comemorações de títulos de futebol. Casas cheias, em locais como Bananeiras e Areia, podem contribuir para piorar a situação. Prevemos piora na primeira semana de julho por conta dessas atitudes”, disse.

Crescimento de casos

Em comparação a 2020, a pandemia na Paraíba acumulou números expressivos, entre mortos e contaminados pela doença. O quadro abaixo tem os dados do ínício dos meses de junho, no ano passado e em 2021. Confira:

Para tentar conter a contaminação durante encontros, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) lançou o guia com protocolos sanitários de festividades juninas.

 

(Imagem: SES-PB/Divulgação)

 

Veja o documento completo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

17 + dois =