O vice-presidente da Associação Comercial da Paraíba, Cabral Neto, afirmou que teme que as novas medidas restritivas afetem o setor novamente e defende a fiscalização das empresas do setor.

“A Associação Comercial da Paraíba pede que as empresas sejam fiscalizadas individualmente e as empresas que não estiverem seguindo os protocolos sejam punidas. O que não se pode punir, é toda uma categoria que em sua maioria esta cumprindo todos os protocolos” afirmou o empresário.

De acordo com o novo decreto, os bares e restaurantes só poderão funcionar das 6h às 16h para evitar aglomeração. Das 16h às 22h, os estabelecimentos poderão funcionar por meio de delivery ou retirada no balcão.

Os shoppings também sofrerão uma alteração no horário para atender ao toque de recolher, com novo horário de funcionamento das 9h às 21h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × três =