Recentemente aqui escrevi sobre o que o magistrado Adhailton Lacet observou em artigo que fez publicar no Portal MaisPB: – ele, o magistrado, destacou que na Constituição da Paraíba consta a determinação no sentido de que o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-PB) realize consulta plebiscitária para saber qual o nome da preferência dos pessoenses para esta cidade que desde 04 de setembro de 1930 é denominada João Pessoa!
A propósito deste assunto o conhecidíssimo comunicador Tony Show (solicitando-me fazer, em áudio, um comentário específico a respeito), anunciou sua pretensão de, já agora, promover no programa radiofônico que tem seu próprio nome (Programa Tony Show – na FM 100.5), uma enquete em que consultará, às milhares de pessoas que o sintonizam, qual o nome de sua preferência para esta cidade que atualmente também é a capital do Estado. Preferem continuar com o nome João Pessoa?!… Preferem o nome Cabo Branco?!… Ou preferem o nome Parahyba, assim com “hy” em vez de um simples “i”?!…

De acordo com Tony Show, de 19 a 23 deste mês (ou seja, da 2ª até à 6ª feira), seu programa estará disponível a quem pretenda opinar (e obviamente justificar) sobre o porquê de sua preferência para que o nome João Pessoa continue… ou o porquê pretende que aja a mudança para Parahyba ou Cabo Branco. A enquete propriamente dita, com o registro de cada uma das preferências e respectivo resultado, só acontecerá no programa do dia 26 de julho, uma 2ª feira que coincide com o nonagésimo primeiro aniversário da morte do Presidente João Pessoa, que, como registrado pela própria História da Paraíba, foi assassinado na Confeitaria Glória, na vizinha cidade do Recife, “fato que corresponde a uma das causas da Revolução de 1930”.

Ainda conforme o comunicador Tony Show, sua expectativa é a de que, especialmente historiadores que discordam da permanência do nome João Pessoa, pronunciem-se naquele programa radiofônico para justificar o porquê de defenderem o nome Parahyba ou o nome Cabo Branco.

De minha parte, especialmente porque nasci pessoense e ainda menino, com outros estudantes, no 26 de julho, na praça central desta cidade, entoava “João Pessoa, João Pessoa/ O teu vulto varonil/ Vive ainda, vive ainda/ No coração do Brasil”, sou pela permanência do nome João Pessoa! E torço para que o TRE-PB adote o quanto antes (ou a Assembleia Legislativa vote pela exclusão da respectiva determinação constitucional) a providência para que essa polêmica deixe de existir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

13 + 12 =