Foi publicado na edição desta segunda-feira (08) do Diário Oficial da União a dispensa da ex-secretária de Saúde da Paraíba, Cláudia Veras, da função Comissionada Técnica de Auxiliar de Serviços da Saúde na Funasa, fundação pública federal, vinculada ao Ministério da Saúde.

Sua indicação causou polêmica porque Veras é alvo de investigação da Calvário e chegou a ser presa na sétima fase da operação, mas conseguiu liberdade através de uma liminar concedida pelo ministro do STJ, Napoleão Maia.

Ela faria parte de um grupo apontado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) como integrantes de uma organização criminosa que teria desviado cerca de R$ 134 milhões em contratos firmados pelo governo Ricardo Coutinho e organizações sociais que geriam os serviços de saúde e educação na Paraíba.

Foi vinculado que a indicação da ex-secretária teria sido política. Porém, de acordo com o próprio Ministério da Saúde, Cláudia foi indicada de maneira automática porque seria a única capaz de ocupar o cargo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito − 4 =