A Delegacia de Homicídios do município de Patos, no Sertão paraibano, instaurou um inquérito policial para investigar a morte do comerciante Geferson de Moura Gomes, de 30 anos, na noite de terça-feira (16), na cidade de Santa Luzia. A morte ocorreu durante uma operação da Polícia Civil de Sergipe que investigava a atuação de uma quadrilha especializada no tráfico de drogas em vários estados do Brasil.

Além do inquérito instaurado, foram solicitados pela Polícia Civil da Paraíba exames cadavéricos da vítima e também de DNA, ou seja, para apontar ou descartar se uma das armas, apresentadas pela Polícia Civil de Sergipe, pertence ou não a vítima. O delegado Gaudêncio Neto, que está apurando o caso da morte do comerciante, informou ao ClickPB, que recebeu por volta das 22h de ontem o chamado de uma ocorrência de um homicídio em Santa Luzia.

 

Ao chegar no local, soube da operação da Denarc de Sergipe – delegacia que investiga a questão do tráfico de drogas. “O delegado informou que estava realizando uma investigação de uma quadrilha de trafico de drogas em vários estados no país”, contou, como acompanhou o ClickPB. A equipe de Sergipe tinha informações de que haveria um carregamento de drogas no Ceará ou no Rio Grande do Norte e por, questões estratégicas, decidiram ficar em Santa Luzia.

Foi montada uma barreira na cidade, apesar dos policiais de Sergipe não terem informações do modelo do carro ou do condutor, iniciaram a abordagem aos veículos. Ao parar o carro do comerciante, foi solicitado que acendesse a luz interna do veículo, no entanto, o motorista informou que estava queimada. O delegado de Sergipe contou ao da Paraíba, que foi solicitado que o condutor colocasse as mãos para fora por ter notado um objeto metálico entre as pernas da vítima. Em seguida, o condutor do carro teria feito uma ação suspeita e ocorreram os disparos.

Confira o que contou o delegado da Paraíba:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze − 11 =