Início Bloco Principal 2 “Após 30 anos, vence o Brasil”, diz Mourão sobre autonomia do BC

“Após 30 anos, vence o Brasil”, diz Mourão sobre autonomia do BC

59

Em publicação onde aparece na cerimônia de posse de Onyx Lorenzoni (DEM-RS) como ministro-chefe da Secretaria-Geral e de João Roma (Republicanos-BA) como ministro da Cidadania, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) celebrou a sanção pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) da lei que garante a autonomia do Banco Central. “Após 30 anos, vence o Brasil”, afirmou.
“Ontem, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, participei da posse dos ministros João Roma e Onyx Lorenzoni e da sanção da Lei de Independência do Banco Central, que proporciona mais autonomia à autarquia e inflação e juros mais baixos para os brasileiros. Após 30 anos, vence o Brasil!”, diz o tuíte.

 

Durante cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (24/2), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou a lei que garante a autonomia do Banco Central. A pauta era discutida há mais de 30 anos no Congresso Nacional, mas nunca houve consenso.
Uma das principais mudanças sancionadas é o estabelecimento de mandatos fixos — de quatro anos, com possibilidade de recondução por mais quatro anos — para o presidente e para os oito diretores da autarquia, com períodos não coincidentes ao do chefe do Executivo. Com a proposta, o presidente do BC perde o status de ministro.
Além de estabelecer mandatos livres da necessidade de indicação do governo federal, o projeto prevê que o BC tenha autonomia “técnica, operacional, administrativa e financeira”. Há, ainda, objetivos secundários estabelecidos no texto-base: “suavizar flutuações do nível de atividade econômica, fomentar o pleno emprego e zelar pela estabilidade e eficiência do sistema financeiro”.
A autonomia do BC, contudo, não é total, uma vez que continuará recorrendo ao Conselho Monetário Nacional (CMN) para definir metas de inflação. O CMN é formado pelo secretário especial de Fazenda, do Ministério da Economia, pelo ministro da Economia e pelo presidente do Banco Central.
Vale lembrar que, atualmente, o Banco Central é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Economia, cujo propósito fundamental é manter a inflação sob controle, próximo à meta estabelecida, que varia ao longo dos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

17 − catorze =

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: