O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concede, nesta quarta-feira (10), a primeira coletiva de imprensa após a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) anular todas as condenações envolvendo as investigações da Operação Lava Jato. Com as anulações, o ex-presidente torna-se elegível novamente, podendo concorrer a cargos públicos.

A coletiva estava marcada inicialmente para a terça-feira (9), mas foi adiada.

Assista ao vivo:

O ex-juiz, Sérgio Moro, também responde a processo no STF por suspeição de parcialidade no julgamento de Lula, na Lava Jato.

Mesmo com a anulação da competência do julgamento, a suspeição de Moro foi colocada em pauta para análise pela Segunda Turma do STF formada por Edson Fachin, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Nunes Marques, nessa terça-feira. A sessão foi adiada após o Ministro Nunes Marques pedir vista para analisar o caso antes de votar.

Após Mendes pautar o caso, Fachin defendeu o adiamento da análise e pediu que o presidente do STF, Luiz Fux, que o plenário da Casa debata se a Segunda Turma pode analisar o caso.

O pedido de suspeição foi feito pela defesa de Lula. Em 2018, Fachin e Cármen Lúcia votaram a favor de Moro, mas a ministra informou que vai aguardar a posição de Nunes antes de apresentar novamente seu voto.

Votaram pela suspeição de Moro os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × três =