A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, nesta quarta-feira (11), a retomada dos testes no Brasil da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan para combater a Covid-19.

Em nota, a agência informa que: “A Anvisa informa que acaba de autorizar a retomada do estudo clínico relacionado à vacina Coronavac, que tem como patrocinador o Instituto Butantan”.

No comunicado, a Anvisa informa, ainda, que “a causa do evento adverso que levou à suspensão dos testes está em investigação, e o boletim de ocorrência relacionado à causa dele foi enviado para a agência, pelo Butantan, às 23h43 de terça-feira (10)”.

“A Anvisa entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG [evento adverso grave] inesperado e a vacina”, ressalta o comunicado.

O texto completa afirmando que a Anvisa “não está divulgando a natureza” do evento adverso ocorrido “em respeito à privacidade e integridade dos voluntários de pesquisa”. Na terça-feira (10), laudos sobre a morte do voluntário indicaram que a causa da morte teria sido “suicídio”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco + 13 =