O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), tentou marcar um encontro com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nos últimos dois meses, segundo fontes ligadas a Witzel.

A intenção seria evitar operações da Polícia Federal que envolvessem o governador e a esposa dele, Helena Witzel. Em contrapartida, Wilson Witzel ajudaria a arquivar processos do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) no Ministério Público do Rio de Janeiro.

Em junho, Wilson Witzel fez aceno para retomar diálogo com Jair Bolsonaro ao dizer em entrevista à Rádio BandNews que esperava ser recebido pelo presidente. A tentativa, no entanto, fracassou. Um segundo contato foi feito via assessoria. O gesto foi ignorado.

A reportagem procurou a assessoria de Wilson Witzel, mas até o momento não obteve resposta.

O Palácio do Planalto não confirmou o pedido de reunião. E o presidente Jair Bolsonaro não quis se pronunciar sobre o assunto.

Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), faz pronunciamento no Palácio

Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), faz pronunciamento no Palácio Laranjeiras sobre seu afastamento do governo (28.ago.2020)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × 4 =