A chegada do anestesista Giovanne Quintella, de 31 anos, causou uma agitação no presídio Bangu 8, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio na noite dessa terça-feira (12). O médico foi transferido horas depois de passar por audiência de custódia, que determinou a prisão preventiva.

O anestesista preso após estuprar uma paciente sedada durante a cesárea, no Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, Baixada Fluminense do Rio, não foi bem recebido em Bangu 8. Presidiários sacudiram as grades, xingaram e vaiaram o médico, como forma de protesto, segundo a TV Globo.

A chegada de Giovanni aconteceu por volta das 21h15 no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, local onde ficam os presos com ensino superior. Mesmo assim, o anestesista terá que ficar sozinho na cela.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 4 =